A misteriosa morte de 20 toneladas de peixe em Nordreisa

Cientistas rejeitam teorias da conspiração e procuram explicação lógica para a morte de centenas de milhares de arenques que deram à costa numa praia no Norte da Noruega

Os noruegueses que no passado dia 28 de dezembro passaram pela praia de Kvennes, na província de Nordreisa, ficaram chocados com o cenário que encontraram: 20 toneladas de arenques mortos cobriam o areal sem que houvesse qualquer explicação aparente para o sucedido.

Um outro caso misterioso: a morte de milhares de pássaros durante a passagem de ano numa pequena cidade do Arcansas, nos Estados Unidos, foi suficiente para dar azo a teorias da conspiração sobre um "apocalipse animal".

Contudo, a ideia é rejeitada por biólogos, que já equacionaram explicações para o caso norueguês: os peixes terão sido perseguidos por predadores e ficado presos na maré baixa ou uma tempestade poderá tê-los arrastado para a costa.

"O bacalhau e, claro, baleias assassinas" são os principais suspeitos, explicou Ole Kristian Berg, professor da Universidade Norueguesa de Ciências e Tecnologias ao jornal The Local. Berg disse que o arenque, bem alimentado com plâncton, costuma "vaguear durante algum tempo no inverno" antes de migrar para Sul, tornando-se assim numa presa fácil para predadores famintos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG