40 mil descendentes de exilados republicanos querem nacionalidade

Filhos e netos de espanhóis que fugiram da ditadura franquista reclamam direito garantido na "lei da memória".

Mais de 40 mil descendentes de exilados republicanos que fugiram de Espanha durante a guerra civil (1936-1939) pediram a nacionalidade espanhola desde Dezembro.Os descendentes estão a fazer uso do direito à nacionalidade garantido pela Lei da Memória, votada no final de 2007, para reabilitar as vítimas da ditadura de Franco.Os números foram confirmados pelo ministério da Justiça. A maioria dos pedidos (95 por cento) são de pessoas que estão na América Latina.O Governo de Madrid estima que um máximo de meio milhão de filhos e netos podem vir a beneficiar da medida. A maioria são filhos e netos daqueles que se exilaram entre 1936 e 1955.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG