1.º caso de carne de cavalo detetado em Itália

Vestígios de carne de cavalo foram encontrados pela primeira vez em refeições pré-cozinhadas de carne à bolonhesa em Itália, fabricada pela empresa Primia, na região de Bolonha, anunciou hoje a agência italiana ANSA.

Este foi o primeiro teste positivo e o produto foi retirado do mercado enquanto "seis toneladas de carne picada e 2.400 confeções de lasanhas à bolonhesa foram apreendidas, precisou a ANSA.

Estes produtos eram fabricados em San Giovanni em Persiceto, na região de Bolonha, onde as lasanhas são uma especialidade culinária.

Estes resultados foram comunicados hoje ao ministério da Saúde pelas autoridades de segurança alimentar da região de Bolonha (Lombardia e Emilia-Romana).

Carne de cavalo, não declarada na etiqueta, foi encontrada numa lasanha pré-cozinhada de 600 gramas.

O produto era fabricado pela empresa Primia que utilizou carne congelada da empresa de importação-exportação Dia de Calcinato, a qual tem dois fornecedores da província de Brescia, norte de Itália, que entretanto estão a ser fiscalizados.

Um pouco antes, o ministério da Saúde italiano tinha indicado que nenhum resto de ADN de cavalo tinha sido encontrado em amostras de carne picada cozida e congelada da Nestlé, apreendida a 21 de fevereiro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG