Voar com balões como no filme 'Up' da Pixar

Numa preparação para a sua viagem transatlântica em balões de hélio, Jonathan Trappe inspirou-se na personagem Carl Frederickson, do filme 'Up' da Pixar, e prendeu centenas de balões a uma casa (também ela em balão) fazendo com que a mesma voasse pelos céus mexicanos com ele lá dentro.

Jonathan Trappe, de 38 anos, natural de Raleigh, na Carolina do Norte, tomou o exemplo da personagem Carl Frederickson, o senhor de 78 anos do filme 'Up', e lançou aos céus uma casa de balões no Festival Internacional de Balões de León, no México, que aconteceu ontem. Antes de a lançar entrou lá dentro tornando-se, assim, um Carl Frederickson mais novo e real, notícia o site do jornal britânico 'The Daily Mail'.

Trappe utilizou o evento como uma espécie de 'aquecimento' para o seu voo transatlântico planeado para o próximo verão, onde pretende voar dos Estados Unidos da América até à Europa usando 365 balões de hélio gigantes. A travessia é de mais de quatro mil quilómetros, distância dez vezes maior que o recorde mundial de voo com balões registado até ao momento, que também é de Trappe.

Veja aqui o vídeo das aventuras de Trappe.

Durante a viagem, Trappe irá num bote salva-vidas, preso aos balões de hélio, estando no momento a ter formação de navegação, caso se torne necessário abandonar o voo e lançar-se para o oceano, diz o 'The Daily Mail'.

O 'aventureiro' passou a vida a preparar-se para este momento, tendo no seu curriculum imensos recordes de voo registados. "Todas as tentativas antes desta foram uma preparação para este voo. Tenho treinado durante muito tempo", afirmou Trappe, citado pelo 'The Daily Mail'.

A sua fama espalhou-se pelo mundo em maio do ano passado, depois de ter voado da Inglaterra à Bélgica pendurado em dezenas de balões de hélio. Agora prepara-se para uma jornada ainda maior, sendo que já cinco pessoas morreram após tentativas semelhantes. "Trata-se de viver uma vida interessante - para mim como piloto e para os que estiverem a ver". "Assim, um dia podemos olhar para trás e dizer: 'A Humanidade foi capaz de fazer isto. Eles conseguiram", afirmou Trappe.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG