Uma nova nota de 100 dólares mais segura

A Reserva Federal Americana emitiu uma nova nota de 100 dólares - a mais falsificada nos EUA - com várias novas medidas de segurança.

A nova nota de 100 dólares entra hoje em circulação. As atuais já possuíam distintivos de segurança como a marca de água junto à figura de Benjamin Franklin, o cientista e Pai Fundador dos Estados Unidos da América, ou a faixa cor de rosa visível com luz ultravioleta.

As novas medidas são um grande passo relativamente à segurança da nota. Como forma de pôr um travão à falsificação, um sino dourado aparecerá e desaparecerá conforme se manobrar o papel. Um segundo novo efeito em 3D é também obtido conforme o movimento, transformando pequenos sinos impressos na nota no número 100. Palavras microscópias difíceis de ler sem ampliação, completam as novas medidas adoptadas pelo banco central dos Estados Unidos.

A nota de 100 dólares é segundo as autoridades americanas a mais contrafeita nos Estados Unidos. Os serviços secretos americanos estimam que as notas falsas situam-se por volta dos 0.01% dos 1.1 biliões de dólares em circulação (cerca de 810 mil milhões de euros). A remodelação da nota de 100$ procurará reduzir ainda mais este número.

As notas com o design antigo, introduzidas em 1996, continuarão a ser utilizadas em paralelo, como acontece na Europa com as antigas e novas notas de 5 Euros.

A primeira nota de 100 dólares emitida pela Reserva Federal foi lançada em 1914.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG