Tamerlan Tsarnaev voltou da Rússia "disposto a matar"

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, afirmou hoje que Tamerlan Tsarnaev, suspeito do atentado de Boston morto durante uma operação policial, regressou de uma viagem à Rússia em 2012 "disposto a matar".

O alegado coautor do atentado de 15 de abril na maratona de Boston, Tamerlan Tsarnaev, de 26 anos, viajou até à Rússia em 2012, "onde aprendeu algo e voltou [aos Estados Unidos] disposto a matar", disse Kerry a jornalistas norte-americanos durante uma visita a Bruxelas.

Tamerlan Tsarnaev morreu no passado dia 19 enquanto era perseguido juntamente com o seu irmão Dzhokhar por forças de segurança na cidade de Watertown, perto de Boston, como suspeitos de terem colocado as bombas que causaram a morte de três pessoas e feriram mais de 280.

Dzhokhar foi detido mais tarde, ferido, estando internado num hospital de Boston desde sexta-feira. Dos interrogatórios a que Dzhokhar foi sujeito os investigadores concluíram que os irmãos atuaram sozinhos, por motivos religiosos e por repúdio às guerras dos EUA no Iraque e no Afeganistão.

Dzhokhar foi acusado formalmente de "uso de armas de destruição maciça" contra pessoas, o que lhe poderá dar a pena de morte ou prisão perpétua.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG