Suspenso por chamar manifestantes de "cães raivosos"

Um polícia do estado norte-americano do Missouri foi suspenso, na sexta-feira, após ter qualificado de "cães raivosos" aqueles que se manifestaram contra as circunstâncias da morte de um jovem negro abatido por um polícia branco em Ferguson.

"Estou farto destes manifestantes. Vocês são um fardo para a sociedade e um flagelo na comunidade", escreveu Matthew Pappert na sua página no Facebook, num dos pelo menos cinco 'posts' publicados desde domingo.

Cerca de meia centena de pessoas saíram, ao final da tarde de sexta-feira, para as ruas para exigir justiça no caso da morte, a 09 de agosto, de Michael Brown, de 18 anos, cujo funeral se realiza na segunda-feira.

"Estes manifestantes deveriam ter sido abatidos como cães raivosos na primeira noite", escreveu Matthew Pappert, o segundo polícia a ser suspenso por conduta duvidável relativamente aos protestos em Ferguson no espaço de três dias.

"Onde há um muçulmano com uma mochila quando precisamos deles?", questionou o agente de Glendale, numa referência aos atentados na maratona de Boston, em abril do ano passado.

O departamento da polícia de Glendale informou da suspensão, em comunicado, no qual indica que o assunto está a ser levado "muito a sério".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG