Suspeito acusado de "uso de armas de destruição maciça"

O suspeito do duplo atentado de Boston, Djokhar Tsarnaev, de 19 anos, que está hospitalizado, foi hoje acusado formalmente de "conspiração e uso de arma de destruição em massa". Incorre na pena de morte.

De acordo com um comunicado do departamento de Justiça citado pela AFP, o suspeito está acusado de "conspiração e uso de arma de destruição em massa contra pessoas e bens dos Estados Unidos, causando a morte" e de "destruição intencional de propriedade através de um dispositivo explosivo".

Assim sendo, Djokhar Tsarnaev incorre numa pena de morte, que não existe no estado do Massachussetts.

O jovem de origem chechena, que permanece hospitalizado em estado grave mas que terá respondido por escrito a algumas questões das autoridades, ouviu a leitura da ata de acusação na cama do hospital.

A primeira audiência foi marcada para as 10h00 de 30 de maio no tribunal federal de Boston.

A Casa Branca descartou hoje a possibilidade de Djokhar Tsarnaev ser "tratado como um combatente inimigo" e de ser julgado pela justiça militar de exceção, por causa da sua cidadania norte-americana.

Djokhar Tsarnaev será apresentado diante da justiça federal civil, afirmou o porta-voz do Presidente Barack Obama, Jay Carney, durante o habitual encontro com a comunicação social.

O irmão mais velho de Djokhar Tsarnaev e também suspeito do atentado, Tamerlan Tsarnaev, de 26 anos, sofreu ferimentos durante este tiroteio e acabaria por morrer.

As duas explosões registadas na passada segunda-feira perto da linha da meta da Maratona de Boston causaram três mortos e cerca de 180 feridos.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG