'Sandy' rouba protagonismo a Obama e Romney

O furacão fez-se convidado da campanha para as presidenciais americanas, a apenas nove dias das eleições. E o mau tempo pode mesmo pôr em risco a participação no voto antecipado nos estados da costa Leste, que amanhã devem ser atingidos pelo Sandy.

"Queremos que haja um acesso sem dificuldades às urnas de voto porque acreditamos que quantas mais pessoas forem votar, melhor será o resultado", afirmou o conselheiro de Barack Obama, David Axelrod, na CNN. E acrescentou: Por isso, na medida em qued o furacão complica as coisas, é uma preocupação".

O governador do Maryland, Martin O'Malley, anunciou a anulação do voto antecipado no estado devido às condições meteorológicas.

E na Carolina do Norte, na Virgínia, na Pensilvânia e no New Hampshire a votação presencial está suspensa, mas continua a ser possível pelo correio.

A chegada do Sandy, que amanhã deve atingir a costa Leste dos EUA, desviou os olhares da campanha. E, dependendo da gravidade dos estragos que venha a provocar, pode afetar a reta final antes da votação de 6 de novembro.

Enquanto Obama vestiu a pele de Presidente para alertar os americanos para o perigo do furacão, Romney cancelou os comícios na Virgínia, adotando uma postura de estadista.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG