Protestos no Brasil contra aumento dos transportes

As manifestações nas cidades brasileiras de São Paulo e Rio de Janeiro contra o aumento dos preços dos transportes públicos provocaram pelo menos 55 feridos e 160 detidos, avança hoje a AFP.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, que cita a polícia local, o número de detidos ultrapassou os 190 nos quatro dias dos protestos.

Na véspera da inauguração da Taça das Confederações, que este ano se realiza no Brasil e funciona como uma espécie de teste para o Mundial de Futebol, várias cidades brasileiras apresentam protestos violentos.

Em São Paulo, uma das seis cidades onde se vai realizar o torneio -- entre 15 e 30 deste mês -, e que vai também acolher jogos do Mundial de Futebol do próximo ano, a polícia recorreu a gás lacrimogéneo e balas de borracha para dispersar os cerca de 5.000 manifestantes que protestavam no centro da cidade contra uma subida de 7% dos preços dos bilhetes do metro, autocarro e comboio.

No Rio de Janeiro, as manifestações reuniram 2.000 pessoas, maioritariamente estudantes, enquanto em Goiânia, centro do Brasil, a empresa de transportes locais suspendeu o aumento face às reivindicações.

Na terça-feira os protestos de São Paulo tinham acabado em violência com grandes danos materiais, nomeadamente autocarros queimados e muitos vidros destruídos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG