Professora morre ao tentar salvar as crianças do atirador

Victoria Soto, de 27 anos de idade, era uma das professoras da escola onde decorreu o tiroteio. A jovem terá sacrificado a sua vida para salvar a dos seus alunos do primeiro ano, ao colocar-se à sua frente, cara-a-cara com o atirador.

Victoria trabalhava na escola há cinco anos e os seus momentos finais foram passados a tentar esconder os seus estudantes de um armário, quando se apercebeu do tiroteio. Quando o assassino, Adam Lanza chegou à sua sala, a rapariga tentou servir de escudo aos seus alunos, acabando por ser morta à queima-roupa.

A professora, segundo vários pais, era adorada por todos os alunos e era até conhecida por mastigar pastilha elástica nas aulas, evocando um ambiente descontraído. Um pequeno rapaz que sobreviveu, de 10 anos de idade, disse que a professora era "muito simpática e divertida". No momento do massacre, a professora "pegou nos alunos e escondeu-os no armário e ao fazê-lo perdeu a sua vida para proteger todas as crianças", conta um primo de Soto, Jim Wiltsie, à ABC News.

Antes de o assassino chegar à sala onde se encontrava, ela conseguiu esconder num armário 17 crianças de cinco anos. Disse-lhes que era um jogo e pediu-lhes que ficassem em silêncio. Adam Lanza só apareceu à porta quando todos os alunos de Victoria Soto já se tinham escondidos. Ela disse-lhe que a sala estava vazia porque tinham ido todos para a aula de ginástica. Depois, lançou-se sobre ele e morreu, crivada de balas

No total, três professores foram mortos na escola do Connecticut, tentando fugir do atirador com os seus alunos. As outras duas foram identificadas como sendo a diretora, que se supõe que tenha sido a primeira vítima a ser morta, quando foi averiguar o barulho dos tiros e reconheceu o atirador, e outra seria a psicóloga da escola.

No total, 28 pessoas foram mortas por Adam Lanza no dia de ontem. Nestas incluem-se 20 crianças, com idades entre os cinco e os dez anos, o atirador, que se suicidou, a sua mãe e mais seis funcionários da escola.

(Noticia retificada às 22.30)

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG