Professor português preso por terrorismo foi absolvido

Um professor universitário português preso nos Estados Unidos desde janeiro, acusado de ameaça terrorista, foi hoje absolvido de todas as acusações, noticia a imprensa norte-americana.

Carlos Balsas, 42 anos, deverá sair em liberdade na próxima terça-feira, referem fontes citadas pelo jornal The Philadelphia Inquirer.

O cidadão português tinha sido detido por ameaça terrorista, resistência à autoridade, posse de objetos criminosos e falso alarme.

Tudo aconteceu em finais de janeiro quando Carlos Balsas recusou mostrar o conteúdo da sua mochila e de um saco a um segurança no monumento Sino da Liberdade, em Filadélfia, estado da Pennsylvania, nordeste dos Estados Unidos.

Revoltado com o pedido do segurança, Carlos Balsas, que na altura já morava há cerca de 17 anos nos Estados Unidos, disse ao segurança que teria explosivos dentro da mochila e abandonou o local mas acabou por ser detido.

O professor universitário, que dava aulas no estado de Arizona, recusou pagar uma caução de 191 mil euros e acabou preso.

Depois de ter sido presente a tribunal em março, o juiz considerou que, apesar de ter ficado provado que não existia qualquer explosivo, o professor iria continuar detido pelo crime de ameaça de bomba.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG