Piratas informáticos atacam opositores de Hugo Chávez

Um grupo de piratas informáticos designado "N33" pirateou pelo menos 10 contas do Twitter e vários endereços de correio electrónico de opositores do presidente Hugo Chávez, anunciou hoje o diário Últimas Notícias.

Segundo o jornal, entre os afectados estão os jornalistas Ibéyise Pacheco, Eduardo Semtei, Jesus Torrealba, Leonardo Padrón, Berenice Gómez e Nelson Bustamante, havendo ainda políticos e artistas vítimas do ataque.

Os alegados autores do ataque afirmam num comunicado que vão continuar "na trincheira 2.0 (versão da web) da guerra da 4.ª geração já iniciada".

"Ninguém nos deterá no objectivo de cobrar vingança a todos que ataquem a doença do presidente (Hugo Chávez). Talvez não o consigamos, mas pelo menos marcaremos um precedente", dizem.

Por outro lado, o grupo promete novos ataques a "irresponsáveis dirigentes opositores", vincando que "os observam e que todos são alvos".

A legislação venezuelana actual em matéria de delitos informáticos estabelece que constitui matéria penal a violação da privacidade dos dados ou informação de carácter pessoal e a violação da privacidade das comunicações.

O presidente Hugo Chávez foi operado de urgência em Cuba a 10 de Junho a um "abcesso pélvico" e, a 01 de Julho, enviou uma mensagem ao país a revelar que também tinha sido submetido a uma segunda operação, a 20 de Junho, durante a qual lhe foi extraído um tumor com células cancerígenas. Já foi submetido a três sessões com quimioterapia, uma delas em Caracas, Venezuela.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG