Patrão da Apple processado por causa do iOS 7

Um californiano não gostou de ver a atualização do sistema operativo a ser descarregada automaticamente para os seus aparelhos da Apple, ocupando mais de 1 GB de memória, sem poder ser apagada, e processou Tim Cook.

O download do iOS 7 é feito automaticamente desde que o aparelho esteja a carregar a bateria e ligado a uma rede de WiFi, mas os utilizadores têm que dar autorização para que seja instalado. Mark David Menacher considera que essa atualização automática é "banditismo corporativo", segundo o processo judicial que deu entrada num tribunal da Califórnia contra Tim Cook, que sucedeu a Steve Jobs na liderança da Apple.

"Steve Jobs era alegadamento severo com os funcionários da empresa na procura de clientes felizes, mas o Tim Cook, aparentemente, cultiva uma cultura de desprezo pela satisfação do cliente na procura de lucros corporativos", lê-se ainda no processo, segundo o site CNET. "É uma política que eventualmente irá falhar."

Menacher defende que deve haver uma forma de os utilizadores apagarem o ficheiro e não o instalarem, tal como uma indemnização simbólica de 50 dólares. Atualmente, os utilizadores não conseguem apagar a atualização, perdendo mais de 1 GB de memória que poderia ser usado para outras aplicações.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG