Paraquedista sobrevive a queda de 1.500 metros

Um sargento da Força Aérea peruana sobreviveu a uma queda de mais de 1.500 metros na região de Arequipa (sul), após o seu paraquedas não se ter aberto durante um treino.

"Foi por vontade de Deus que sobreviveu, fizemos todos os exames médicos e não tem qualquer fratura, é um milagre estar vivo", disse à agência noticiosa AFP Guillermo Pacheco, médico do serviço de urgências do hospital de Arequipa, que prestou assistência ao militar.

O médico explicou que o sargento Amasifuen Gamarra, 31 anos, lançou-se de um avião militar a 5.000 pés (1.500 metros) de altitude, mas no momento de acionar a abertura do paraquedas um cinto enrolou-se em torno do seu pescoço e perdeu a consciência.

"Não sabemos o que amorteceu a queda, mas está vivo, é um milagre", repetiu o médico.

O militar, com oito anos no ativo na Força Aérea do Peru, foi transferido para um hospital militar onde vai ser submetido a exames complementares.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG