Obama partilhou elevador com um homem armado

Aconteceu a 16 de setembro numa visita do Presidente americano ao Centro de Controlo e Prevenção de Doenças de Atlanta, mas só ontem este incidente foi revelado. É mais um a juntar-se à má imagem do Secret Service, a agência encarregue de proteger Barack Obama.

Barack Obama esteve no mesmo elevador que um segurança privado armado quando apenas os agentes do Secret Service podem usar arma na presença do chefe do Estado americano. Segundo o Washington Post, o homem já antes fora condenado por três vezes por agressão. Obama nunca terá chegado a saber que correra perigo... Até agora

Este novo lapso na segurança do Presidente veio a público apenas horas depois de a diretora do Secret Service, Julia Pierson, ter sido ouvida no Congresso para explicar a recente invasão da Casa Branca por um homem armado com uma faca. Isto depois de nos últimos meses, alguns agentes da segurança de Obama terem sido envolvidos em escândalos ligados a álcool e prostitutas.

O novo incidente foi confirmado ao Washington Post por três fontes do Secret Service, que recusaram ser identificadas.

Esta nova falha na segurança do Presidente já levou vários responsáveis americanos a exigir a revisão da atuação do Secret Service.

O Washington Post conta que o segurança privado em questão chamou primeiro a atenção dos agentes do Secret Service por recusar desligar o telemóvel com o qual estava a filma Obama. Quando o Presidente saiu do elevador, alguns dos agentes ficaram para trás para interrogar o homem e descobriram o seu cadastro.

Só quando um segurança do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças chegou ao local e obrigou o suspeito a entregar a arma é que os agentes do Secret Service perceberam que este estivera armado o tempo todo, revela ainda o Washington Post.