Obama defende Palestina com fronteiras de 1967

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, defendeu hoje que as fronteiras de Israel e de um futuro Estado palestiniano devem basear-se nas de 1967 e que a Palestina independente não deve ser militarizada.

"As fronteiras de Israel e da Palestina devem basear-se nas delimitações de 1967 com mudanças apenas se as duas partes estiverem de acordo para garantir que haverá fronteiras seguras e reconhecidas pelos dois Estados", defendeu Obama num discurso sobre o Médio Oriente, feito a partir do Departamento de Estado.

"A retirada completa e gradual das forças militares israelitas deve ser coordenada com a ideia de responsabilidade de segurança palestiniana num Estado soberano e não militarizado", afirmou ainda o presidente.

"É preciso chegar a acordo quanto à duração do período de transição e a eficácia dos acordos de segurança deve ser demonstrada", acrescentou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG