Obama: Assad deve dirigir transição na Síria ou sair

O presidente sírio, Bachar al-Assad, deve optar entre dirigir a transição no país ou retirar-se, afirmou hoje o presidente norte-americano, Barack Obama, num discurso sobre as revoltas no mundo árabe

"O povo sírio mostrou a sua coragem ao exigir uma transição para a democracia", considerou Obama. O presidente Assad deve agora escolher. Pode dirigir a transição ou pode afastar-se", continuou.

Barack Obama exigiu o fim da violência contra os manifestantes sírios, a libertação dos presos políticos e o acesso de grupos de defesa dos direitos humanos "a cidades como Deraa", um dos bastiões da contestação. Caso isto não aconteça, Obama previu que Assad e o regime sírio continuem a ser "desafiados internamente e isolados no exterior". O presidente norte-americano acusou também a Síria de "seguir o seu aliado iraniano" e de contar com a ajuda deste na repressão.

Quanto ao Iémen, Obama defendeu que o presidente Ali Abdallah Saleh deve respeitar os compromissos assumidos para que tenha início o processo de transição. Barack Obama apelou ainda a "um verdadeiro diálogo" entre o poder e a oposição no Bahrein.

Leia aqui o discurso integral de Barack Obama.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG