Obama apela a luta global pelos empregos nos EUA

O Presidente dos EUA, Barack Obama, apelou aos norte-americanos e aos partidos que deixem de lado os suas diferenças e que lutem lado a lado, com o seu espírito criativo, para responderem à competição económica de países com elevadas taxas de crescimento e voltaram a criar emprego nos EUA.

No discurso do Estado da Nação, Obama apresentou um plano para "vencer o futuro", com investimento estatal em áreas críticas como a educação, alta velocidade ferroviária, energias limpas e Internet de banda larga, descreve o The New York Times.

Em troca, propôs medidas para cortar o défice, entre as quais o congelamento de programas domésticos que poderão reduzir o desequilíbrio das contas públicas em 400 mil milhões nos próximos 10 anos.

Foi a resposta de Obama às intenções do Partido Republicano, que tem agora a maioria do Congresso e que tem como cavalo de batalha os cortes nas despesas do Estado. O Presidente aceita cortar, mas sem colocar em causa os incentivos à retoma económica e às reformas estruturais.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG