Morreu neto de 'Che' Guevara

O cubano Canek Sánchez Guevara, neto de Ernesto "Che" Guevara, morreu esta quarta-feira na Cidade do México, aos 40 anos, na sequência de complicações após uma intervenção cirúrgica ao coração, disse à agência Lusa fonte próxima do músico e escritor.

Canek Sánchez Guevara nasceu em maio de 1974, em Cuba, e era também artista gráfico. Filho de Hilda Guevara, filha do médico, guerrilheiro e político argentino assassinado em outubro de 1967 na Bolívia.

Canek Sánchez Guevara tinha nacionalidade cubana e mexicana (da parte do pai), era desenhador e compositor e chegou a viver em Cuba, mas acabou por se mudar para o México em 1996, um ano depois da morte da mãe.

O escritor, conhecido pela sua oposição ao regime cubano, considerava que a revolução que levou os irmãos Castro ao poder não tinha sido democrática e muito menos comunista.

Nas poucas entrevistas que deu Canek Sánchez Guevara reconheceu que ser neto de "Che" era difícil.

Exclusivos

Premium

Catarina Carvalho

O bom trabalho do José Mário Branco 

Foram três serões de espanto. Assisti à gravação do disco Sempre, de Katia Guerreiro, que foi produzido por José Mário Branco com a consultadoria da mulher, Manuela de Freitas. Foi há cerca de um ano. Assisti a tudo e o objetivo era descrevê-lo numa reportagem que havia de fazer capa de uma das novas edições do Diário de Notícias, nessa altura em preparação, em maio de 2018. Mas, na verdade, aquilo que tive foi uma experiência de vida, daquelas que constituem marcos de existência.

Premium

Marisa Matias

Baralhar e dar de novo

Na próxima semana irá finalmente a votos a Comissão Von der Leyen. Depois de propostas de nomes rejeitadas, depois de várias controvérsias associadas aos novos portfólios apresentados pela presidente eleita, finalizou-se o processo sem, contudo, eliminar a ameaça de conflitos de interesses ou mudar significativamente os portfólios. Nas contas finais, parece que tudo não passou de um jogo de equilíbrios partidários, muito longe dos interesses dos cidadãos.