Manifestações contra absolvição pela morte de jovem negro

Várias cidades norte-americanas foram palco, na noite de sábado, de manifestações espontâneas de pessoas revoltadas com a absolvição de George Zimmerman pela morte de um adolescente negro, tendo-se registado episódios esporádicos de violência.

Nova Iorque, San Francisco, Chicago, Washington, Atlanta e Filadélfia foram algumas das cidades onde a população saiu à rua para contestar a decisão tomada ao final da tarde de sábado por um tribunal de Sanford, na Florida, que decidiu absolver Zimmerman, que matou a tiro um rapaz de 17 anos que estava desarmado.

A morte de Martin ocorreu numa noite de fevereiro do ano passado, quando Zimmerman desempenhava funções de vigia do seu bairro.

Nas últimas semanas, o julgamento tornou-se mediático e, no sábado, o veredicto chocou a população, temendo-se uma onda de violência.

Jesse Jackson, um famoso ativista, apelou à calma, através do Twitter, onde escreveu: "Evitar a violência, que levará a mais tragédias. Encontre uma maneira de autoconstrução não desconstrução neste momento de desespero".

Os pais de Martin também têm participado em manifestações anti- violência, citando ícones dos direitos civis como Martin Luther King ou lendo passagens da Bíblia.

Em São Francisco, várias centenas de manifestantes marcharam pacificamente, sendo sempre vigiados por uma forte presença policial. Muitos carregavam cartazes com 'slogans' como "O povo diz: Culpado."

Horas mais tarde, outro grupo de manifestantes que marchava em Oakland - do outro lado da baía de São Francisco -- acabou por pintar carros com 'spray' e quebrar janelas, segundo imagens divulgadas pela Oakland Tribune.

Em Chicago, ao grito de "Não há justiça, não há paz! Nenhum policial racista!", uma multidão de ativistas realizaram uma ruidosa manifestação no centro da cidade. Também Times Square, em Nova Iorque, foi palco de uma concentração.

Cerca de 200 manifestantes concentraram-se num parque de um histórico bairro negro de Los Angeles e, em Washington, dezenas de pessoas, na sua maioria jovens afro-americanos, marcharam cantando 'slogans'.

Uma multidão de várias centenas reuniu-se durante todo o dia de sábado em frente ao tribunal em Sanford, Flórida.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG