Mais três detidos pelo atentado bombista de Boston

A polícia de Boston deteve mais três suspeitos de ligação ao atentado bombista do dia 15 de abril. São estudantes universitários e estão acusados de obstrução à justiça.

Dois estudantes naturais do Cazqaquistão e um cidadão norte-americano foram ontem detidos pela polícia de Boston, sob suspeitas de ligação ao atentado do passado dia 15 de abril durante a maratona anual da cidade norte-americana. Sem que tenham sido revelada muito mais informação sobre os três suspeitos, sabe-se que dois deles seriam colegas de Dzhokhar Tsarnaev, de 19 anos, que se encontra também detido. Segundo a CNN, os suspeitos terão removido objetos do quarto de Dzhokhar na residência universitária onde vivia.

Azamat Tazhayakov e Dias Kadyrbayev. Assim se chamam dois dos colegas do mais novo dos irmãos Tsarnaev ontem detidos pela polícia e que, segundo avançaram os seus advogados à CNN, já teria estado sob custódia federal sob problemas ligados à sua situação legal nos Estados Unidos. Os dois estudantes cazaque enfrentam agora acusações de terem pretado declarações falsas à investigação policial e de terem conpirado a fim de obstruír as forças da justiça, segundo garante uma fonte junto das forças policiais próxima da investigação que a CNN também refere.

Os dois estudantes terão entrado no quarto de Dzhokhar Tsarnaev na residência na Universidade de Massachusetts-Dartmouth depois do rebentamento de duas bombas que tiraram a vida a três espectadores da Maratona de Boston e deixaram mais de 280 feridos, alguns dos quais tendo sofrido amputações de membros dada a gravidade dos ferimentos. Fonte governamental alegou que Azamat Tazhayakov e Dias Kadyrbayev poderão ter destruído eventuais provas incrinadoras de Dzhokhar Tsarnaev, nomeademante material pirotécnico e o seu computador portátil. É a CNN quem também revela que, segundo um agente policial, terá sido Dzhokhar Tsarnaev a contactar os três suspeitos agora detidos depois do FBI ter tornado públicas imagens suas e do seu irmão Tamerlan, de 26 anos (entretanto morto na sequência de uma perseguição, a 19 de abril). Os suspeitos alegaram entretanto que desconheciam as causas por detrás dos pedidos de Dzhokhar.

O terceiro dos três suspeitos agora detidos é Robel Phillipos, americano e também ele estudante.

Até aqui havia apenas dois suspeitos. Dzhokhar Tsarnaev, um estudante de 19 anos, é para já o único acusado do atentado que matou três pessoas e feriu mais de 280. Dzhokhar ficou ferido durante a perseguição policial e encontra-se no hospital prisional. O seu irmão, Tamerlaen, de 26 anos, foi morto durante uma perseguição policial no passado dia 19.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG