Irão colabora em investigação a atentado antijudaico

O Governo iraniano está disposto a colaborar com a Argentina na investigação de um atentado em Buenos Aires que custou a vida a 85 pessoas em 1994.

A República Islâmica do Irão está disponível para um "diálogo construtivo" e a "cooperar com o Governo argentino para que tudo se esclareça" sobre o atentado contra a associação mutualista Amia, de judeus argentinos, em que perderam a vida 85 pessoas e ficaram feridas algumas centenas.

Esta posição foi expressa num comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros iraniano divulgado em Teerão.

O documento do MNE iraniano refere ainda que "condena todos os actos terroristas, designadamente contra a mutual judaica argentina em 1994 e declara toda a sua solidariedade para com as famílias das vítimas".

As autoridades argentinas suspeitam do envolvimento de Teerão em dois atentados em Buenos Aires, um dos quais o da Amia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG