Polícia abate jovem com 17 tiros

Moradores da zona destruíram vários carros da polícia, com a tensão em Saint Louis a deixar as autoridades receosas que possam acontecer novos confrontos como os de Ferguson, depois de Michael Brown ter sido morto pela polícia. O chefe da polícia de Saint Louis referiu que a vítima disparou três tiros e só depois o agente utilizou a sua arma.

O polícia, que estava fora de serviço e a trabalhar como segurança, matou, na noite de quarta-feira, um jovem negro de 18 anos em Saint Louis, no estado de Missouri, nos Estados Unidos, refere a televisão CNN. Em resposta, os moradores da zona destruíram vários carros da polícia, refere a cadeia televisiva.

O chefe da polícia explicou que o agente (há seis anos na polícia) abordou três homens que fugiram, perseguindo um deles. Segundo os exames balísticos realizados no local, o jovem terá disparado três tiros, e o agente respondeu com 17. No entanto, não teve a perceção de quantos atingiram o jovem. Já decorre a investigação para averiguar se a ação do agente foi apropriada.

Esta morte acontece na sequência do homicídio de Michael Brown, outro jovem negro morto pela polícia de Saint Louis, no subúrbio de Ferguson, há dois meses.Michael Brown não estava armado quando foi morto pela polícia. Grupos de ativistas reinvindicam uma investigação mais aprofundada no caso de Brown.

Ler mais

Exclusivos

Premium

adoção

Técnicos e juízes receiam ataques pelas suas decisões

É procurador no Tribunal de Cascais há 25 anos. Escolheu sempre a área de família e menores. Hoje ainda se choca com o facto de ser uma das áreas da sociedade em que não se investe muito, quer em meios quer em estratégia. Por isso, defende que ainda há situações em que o Estado deveria intervir, outras que deveriam mudar. Tudo pelo superior interesse da criança.