Obama faz piadas sobre adversários, media e ele próprio

O presidente norte-americano voltou, no sábado à noite, a usar o jantar anual com os correspondentes da Casa Branca para lançar algumas piadas e mostrar imagens inéditas em que aparece de franja.

Já faz parte da tradição e, uma vez mais, um discurso em tom humorístico de Barack Obama no jantar anual com os correspondentes na Casa Branca não desiludiu. Ao mesmo tempo que provocou gargalhadas entre a plateia, lançou farpas aos adversários políticos, aos assessores, aos jornalistas e a si próprio.

O início do discurso do presidente aconteceu ao som de "All I Do is Win" pelo rapper DJ Khaled. "Os meus adversários estavam um pouco preocupados com a nova música de entrada. Eles são mais tradicionais", começou Obama, enviando um elogio à mulher, sentada ali perto. "Toda a gente gosta da Michelle", comentou, referindo o facto de a primeira-dama ser capa de revistas de moda como a "Vogue". E dizendo isto viu-se na sala o presidente a praticar golfe na capa da "Senior Leisure".

As piadas com a mulher não se ficaram por aqui e, a determinada altura, quando referia que no segundo mandado necessitara de uma nova energia, apareceram imagens de Barack Obama com a tão comentada franja da mulher. "Achei que ficava muito bem!", gozou.

Logo depois, uma referência ao facto de ter elogiado, há poucas semanas, a elegância de uma procuradora geral, o que lhe trouxe algumas críticas de sexismo. "Imaginam que tive problemas quando cheguei a casa?! Quem diria que ela [Michelle] era tão sensível...", disse, como se a primeira-fama tivesse feito uma grande crise de ciúmes.

Ao longo do discurso, Obama também fez referências ao trabalho da comunicação social, ali presente em peso. "Eu sei que a CNN sofreu alguns abalos recentemente, mas eu admiro o compromisso deles em cobrir todos os lados, apenas para o caso de um deles estar correto", afirmou.

Logo depois, disse perceber que ele e a imprensa têm trabalhos completamente diferentes. "O meu trabalho é ser presidente. O vosso trabalho é manterem-me humilde. Francamente, acho que estou a fazer melhor o meu trabalho", gracejou.

Voltando a um episódio que deu muito que falar - quando cedeu à comunicação social uma foto a disparar uma espingarda - lembrou que na época foi sugerido que havia sido usado o photoshop. Por isso, mostrou aquela que seria a versão inicial da imagem: ele em cima de um carro de corrida que está a ser atacado por raios laser lançados dos olhos de um gato, com uma águia ao ombro.

Para os adversários republicanos também houve recados. "Uma coisa em que eles estão de acordo é que precisam de fazer um melhor trabalho a chegar às minorias", reparou. "Eu consigo pensar numa minoria com que podem começar. Olá! Podem considerar-me um primeiro teste".

No jantar estiveram cerca de três mil pessoas, entre políticos, jornalistas e atores.

Exclusivos