Demitiu-se responsável dos Serviços Secretos

Julia Pierson não resistiu às recentes polémicas falhas de segurança que envolveram o Presidente Barack Obama e poucas horas depois de ter sido ouvida no Capitólio apresentou a sua demissão.

Durante a audição a que foi submetida, a diretora dos Serviços Secretos terá, segundo o Washington Post, evitado responder a perguntas sobre o incidente de um homem que conseguiu trepar as vedações e entrar no recinto da Casa Branca.

Jeh Johson, responsável pela segurança interna dos EUA, realçou os 30 anos de Julia Pierson "ao serviço dos Serviços Secretos e da nação". Anunciou ainda que Joseph Clancy será o diretor interino.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.

Premium

Viriato Soromenho Marques

Erros de um sonhador

Não é um espetáculo bonito ver Vítor Constâncio contagiado pela amnésia que tem vitimado quase todos os responsáveis da banca portuguesa, chamados a prestar declarações no Parlamento. Contudo, parece-me injusto remeter aquele que foi governador do Banco de Portugal (BdP) nos anos críticos de 2000-2010 para o estatuto de cúmplice de Berardo e instrumento da maior teia de corrupção da história portuguesa, que a justiça tenta, arduamente, deslindar.