Café português dá pastéis de nata a quem recebe multas

O "Tia Maria's European Cafe", um café português em New Bedford, Massachusetts, nos Estados Unidos, começou este mês a oferecer pastéis de nata aos clientes que recebem uma multa de estacionamento.

A dona do espaço, Jéssica Coelho Savage, de 29 anos, diz que "tudo começou como uma brincadeira".

"Estamos numa zona história, onde não há muito estacionamento, e por isso tínhamos vários clientes a queixarem-se das multas. Primeiro, oferecemos um pastel a um cliente, para o animar, e depois a outro. Somos um espaço recente mas já temos clientes da casa e o nosso pessoal é muito atencioso, por isso foi algo que surgiu naturalmente", explicou a empresária à agência Lusa.

"Quando publiquei a oferta no Facebook, toda a gente começou a falar disso. É incrível o poder das redes sociais", diz Jéssica, garantindo que a iniciativa "tornou-se em algo que chama a atenção" para o café e que "é raro o dia em que não há a visita de uma mão cheia de pessoas com multas."

A história do café português já chegou à imprensa de Massachusetts e a luso-americana garante que tem sido bom para o negócio.

"As pessoas vêm por causa da oferta, conhecem o espaço e algumas regressam", explica a filha de emigrantes de Linhares da Beira, na Serra da Estrela, que nasceu nos Estados Unidos mas cresceu num ambiente português.

"Sempre quis ter um espaço onde pudesse servir a comida que cresci a comer e de que gosto. Algo autêntico. Queria que as pessoas entrassem e se sentissem como se estivessem mesmo em casa da 'Tia Maria'", diz.

O café fica no centro histórico de New Bedford, na rua do Museu da Baleação, uma zona turística.

"Apesar de haver uma grande comunidade açoriana na cidade, percebi não havia um único espaço português na baixa, o que era estranho. Já há vários anos que procurava um espaço. Quando ele apareceu, decidi que era altura de arriscar", contou.

O "Tia Maria's European Cafe" abriu em setembro e, além dos pastéis de nata, serve outros doces portugueses como cavacas e malassadas.

Nas noites de sexta, sábado e domingo, abre para jantar e oferece pratos portugueses como dobrada, bacalhau à lagareiro ou morcela.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Começar pelas portagens no centro nas cidades

É fácil falar a favor dos "pobres", difícil é mudar os nossos hábitos. Os cidadãos das grandes cidades têm na mão ferramentas simples para mudar este sistema, mas não as usam. Vejamos a seguinte conta: cada euro que um português coloca num transporte público vale por dois. Esse euro diminui o astronómico défice das empresas de transporte público. Esse mesmo euro fica em Portugal e não vai direto para a Arábia Saudita, Rússia ou outro produtor de petróleo - quase todos eles cleptodemocracias.