Importante cidade maia descoberta no leste do México

Um grupo internacional de arqueólogos descobriu no leste do México uma importante cidade maia, que terá tido o seu apogeu entre os anos 600 e 900 da nossa era, anunciou o Instituto Nacional de Antropologia (INAH).

A cidade, que se estende por 22 hectares do Estado mexicano de Campeche, esteve escondida na floresta durante séculos até ser descoberta há duas semanas por uma equipa que a batizou como Chactun, "Pedra Vermelha" ou "Pedra Grande" em maia, indicou o INAH num comunicado divulgado na terça-feira à noite.

"Trata-se de um dos maiores locais das terras baixas centrais" da civilização maia, disse Ivan Sprajc, arqueólogo do Centro de Investigação Científica da Academia eslovena das Ciências e das Artes, que dirigiu a expedição.

Sprajc adiantou que a descoberta foi possível através de fotografias aéreas e da técnica da estereoscopia.

"São estelas (colunas) e altares -- alguns dos quais conservam restos de estuque -- que melhor refletem o esplendor da cidade", contemporânea de outras cidades maias como Calakmul, Becan e El Palmar, refere o INAH, segundo a agência France Presse.

O local tem numerosas construções de tipo piramidal com até 23 metros de altura, assim como terrenos de jogo, praças, monumentos e zonas de habitação.

O sítio de Chactun é um dos cerca de 80 locais detetados pelo Projeto de Reconhecimento arqueológico do sudeste do México, lançado em 1996.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG