Ford mantém-se autarca mas perde poderes executivos

O conselho municipal de Toronto votou hoje a favor de uma moção para retirar poderes ao presidente da Câmara, Rob Ford, no final de uma sessão atribulada que durou cinco horas ao todo.

As emendas foram votadas umas atrás das outras para suprimir das prerrogativas do mayor, tais como o orçamento ligado às suas funções, mas também uma parte dos funcionários do seu gabinete.

Caído em desgraça por causa do consumo de crack e álcool, Rod Ford não participou na votação por considerar que está em curso "um processo ditatorial" e não "um processo democrático".

Na sexta-feira, o conselho municipal tinha já transferido para o vice-presidente da Câmara de Toronto o poder de nomear os presidentes das comissões municipais e de assegurar, em caso de urgência, a gestão daquela que é a quarta maior cidade da América do Norte.

Vários conselheiros exprimiram, entretanto, o seu desacordo em relação a este procedimento para retirar poderes a Rob Ford. "O que estão a fazer hoje é ilegal e não democrático", declarou, citado pela AFP, Giorgio Mammoliti, aos seus colegas.

Entretanto, o primeiro-ministro canadiano, Stephen Harper, afirmou que vai continuar a trabalhar com Rob Ford, noticiou a mesma agência noticiosa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG