Ex-governador e mulher acusados de aceitar presentes

O ex-governador republicano do Estado de Virgínia, nos Estados Unidos, e a mulher, foram terça-feira acusados de aceitar presentes de luxo e de receber dinheiro durante dois anos, a troco de apoio institucional.

Segundo as autoridades do Estado, Robert e Maureen McDonell foram acusados formalmente por terem recebido presentes luxuosos, roupa, viagens e cerca de 140 mil dólares (103 mil euros) a troco de favores para empresários, entre eles Jonnie Williams.

As empresas conseguiram acesso a altos funcionários e à mansão do Governador para celebrar eventos promocionais de suplementos alimentares não aprovados pela Administração para a Alimentação e Drogas (Food and Drug Administration - FDA).

Ambos foram acusados de 14 delitos pelas autoridades, entre eles fraude, falso testemunho, obstrução à justiça e obtenção de propriedades em aproveitamento do cargo que ocupavam.

O ex-governador, de 59 anos, uma das figuras mais valorizadas entre os republicanos antes do escândalo, divulgou um comunicado dizendo que se arrependia de ter aceite os presentes ilegais, mas sustentou ao mesmo tempo que não tinha feito nada de ilegal.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG