EUA começam a testar voos comerciais de 'drones'

Seis operadores foram selecionados pela Administração Federal da Aviação norte-americana para começarem a efetuar testes de operacionalidade de voos comerciais de 'drones' em território norte-americano.

A autoridade da aviação norte-americana selecionou esta segunda-feira várias universidades e agências estatais para começarem a efetuar testes de operacionalidade com 'drones'. O objetivo é que os aparelhos não-tripulados venham a integrar o sistema da aviação comercial dos Estados Unidos.

Segundo o "The Wall Street Journal", a Administração Federal da Aviação norte-americana escolheu seis operadores que agora deverão iniciar estudos e testes, conduzidos por perítos e académicos, sobre a segurança da operacionalidade de 'drones' em território norte-americano em vários tipos de ambiente, condições meteorológicas e espaços aéreos. Espera-se que o trabalho a ser efetuado permita uma certificação federal para o início de voos comerciais de aparelhos não-tripulados nos Estados Unidos da América.

Atualmente, apenas agências de segurança, universidades e algumas organizações de defesa do ambiente estão autorizados a utilizar 'drones' em rotas definidas no espaço aéreo norte-americano. No entanto, a Administração Federal da Aviação está a ser pressionada pelo Congresso norte-americano e pelos avanços da indústria nessa área, para acelerar o processo de estudos e testes que conduzam à certificação dos voos comerciais de aparelhos não tripulados e atribuição das respetivas rotas e espaços aéreos onde deverão operar.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG