Dupla explosão no Daguestão quando Putin promete segurança nos JO de inverno

Um duplo atentado no Daguestão com lança-granadas e viatura armadilhada provocou hoje dezenas de feridos numa cidade do Cáucaso, quando o Presidente russo assegurava que tudo será feito para garantir a segurança dos Jogos Olímpicos de Sochi.

"Na qualidade de organizadores, a nossa tarefa consiste em garantir a segurança dos participantes e espetadores desta festa desportiva, e vamos fazer tudo nesse sentido", disse Vladimir Putin numa entrevista em Sochi a diversos canais televisivos russos e estrangeiros, a três semanas da abertura dos Jogos Olímpicos de inverno esta cidade russa nas margens do Mar Negro, junto às montanhas do Cáucaso.

A dupla explosão ocorreu após a difusão pela televisão estatal de um excerto da entrevista em Makhatchkala, capital da instável república do Daguestão, cerca de 600 quilómetros a leste de Sochi e na outra extremidade do Cáucaso russo, banhado pelo Mar Cáspio.

Segundo responsáveis dos serviços de segurança citados pelas agências, a primeira explosão foi provocada por um disparo de lança-granadas contra um restaurante da cidade.

Pouco depois, uma viatura armadilhada explodiu após a chegada das forças policiais ao local, ferindo diversos agentes.

Os receios de atentados perpetrados pela guerrilha islamita do Cáucaso do Norte aumentaram na sequência de dois atentados suicidas e que provocaram 34 mortos em 29 e 30 de dezembro em Volgograd, uma cidade do sul da Rússia. Estes atentados ainda não foram reivindicados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG