Congressistas comparam China a Alemanha Nazi

Congressistas norte-americanos compararam hoje a China à Alemanha Nazi, Birmânia e URSS, por impedir o Nobel da Paz 2010, Liu Xiaobo, de comparecer à cerimónia de entrega do prémio.

"A China deveria ter vergonha e sentir-se constrangida por estar na companhia da Alemanha nazi, da União Soviética e da Birmânia", disse o congressista republicano Frank Wolf em conferência de imprensa em Washington.

Hoje, a Câmara dos Representantes deverá votar uma resolução de homenagem a Liu Xiaobo, que o felicita pela "promoção da reforma democrática na China e pela coragem por suportar repetidos aprisionamentos".

Na mesma conferência de imprensa, a representante republicana Ileana Ros-Lehtinen afirmou que, tal como a China, a Alemanha nazi impediu o Nobel da Paz de 1935, Carl von Ossietzky, de receber o prémio em Oslo.

O mesmo fez a Birmânia mais recentemente, em 1991, com Aung San Suu Kyi, adiantou.

"E agora, mantendo um laureado em detenção, a China junta-se ao grupo infame do regime nazi e da junta repressiva da Birmânia", disse Ileana Ros-Lehtinen.

Os congressistas saudaram a decisão da presidente da Câmara dos Representantes, a democrata Nancy Pelosi, de participar na cerimónia em Oslo, Noruega, na próxima sexta-feira.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG