Chávez torna supermercado especulador em loja socialista

Presidente venezuelano volta a prometer guerra aos empresários que aumentarem os preços, uma  semana depois de desvalorizar a moeda por decreto.

A ameaça era a sério. Hugo Chávez expropriou ontem uma rede de supermercados estrangeira acusada de aumentar os preços.

O supermercado Exito, uma empresa franco-colombiana, quebrou a lei de controlo de preços, uma semana depois do Governo da Venezuela ter desvalorizado a moeda oficial, o bolívar, por decreto.

O Presidente venezuelano anunciou que a Exito passou para as mãos do estado e prometeu fazer o mesmo com outras empresas especuladoras.

"Quanto tempo mais vamos deixar que as empresas transnacionais venham aqui especular com os nossos preços," perguntou o líder venezuelano no seu programa de televisão semanal, Alô Presidente.

Na última semana, as autoridades acusaram 200 lojas de subirem os preços.

Chávez considera que não há razão para inflaccionar os preços dos produtos e acusa os empresários de especulação.

Os hipermercados Exito deverão ser integrados nos recém-criadas Lojas Socialistas que vão vender a todos os produtos essenciais a preços subsidiados.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG