Cambridge recusa enterrar Tsarnaev no seu cemitério

As autoridades de Cambridge, a cidade próxima de Boston onde residiam os dois suspeitos do atentado na maratona, não querem que os restos mortais de Tamerlan Tsarnaev ali fiquem depositados.

No domingo, os responsáveis garantiram que não aceitariam o cadáver de Tamerlan Tsarnaev, o mais velho dos dois irmãos suspeitos de terem colocado o material explosivo na zona da meta da maratona de Boston, a 15 de abril.

"Os difíceis e dolorosos esforços dos residentes da cidade de Cambridge de voltar a uma vida pacífica seriam negativamente afetados pelos tumultos, pelos protestos e pela presença da comunicação social", justificou o presidente Robert W. Healy. As famílias dos que estão enterrados no cemitério de Cambridge também merecem que os seus familiares mortos descansem em paz", acrescentou.

Responsáveis de vários cemitérios da região haviam já recusado enterrar o corpo de Tamerlan Tsarnaev.

No entanto, o tio, Ruslan Tsarni, não desiste e também no domingo garantiu que Tamerlan deverá ser enterrado em Cambridge. "Ele vivia na América. Ele cresceu aqui e nos últimos 10 anos decidiu estar em Cambridge... Portanto, acreditando-se que o corpo deve ser levado para o seu país de origem este é Cambridge, Massachusetts", afirmou Ruslan, que na semana passada chegou aos Estados Unidos para reclamar o corpo.

A família de Tamerlan chegou a ponderar a hipótese de realizar uma segunda autópsia, esta independente, ao corpo do jovem. A primeira concluiu que o jovem morreu na sequência de ferimentos de bala no tronco e membros e traumatismos vários, incluindo craniano.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG