BCE diz que impasse nos EUA é risco para economia mundial

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, disse hoje que o impasse orçamental nos Estados Unidos pode ser um risco não só para aquele país, mas também para todo o mundo.

"A paralisia, a prolongar-se, representa um risco. Por agora, a impressão é de que não vai acontecer", afirmou Draghi em Paris, onde hoje decorreu a reunião mensal do Conselho de Governadores do BCE.

Segundo Mario Draghi, tal cenário representaria "um risco para a economia dos Estados Unidos e para a mundial".

Já quanto a uma pergunta sobre as consequências de um eventual 'default' (falência) dos Estados Unidos, o presidente do BCE respondeu com um conciso "não respondo".

O congresso dos Estados Unidos tem falhado as tentativas para aprovar um orçamento, o que radica nas divisões internas do Partido Republicano, que tem sido puxado para ala direita do espectro político por um conjunto de eleitos do 'Tea Party'.

Assim, desde terça-feira, 01 de outubro, que a atividade da administração federal dos Estados Unidos está parcialmente paralisada por falta de fundos, estando os serviços da administração federal parcialmente paralisados pela primeira vez em 17 anos, situação que obrigou 800 mil funcionários públicos a ficarem em casa e ao encerramento, por exemplo, de museus e parques nacionais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG