Adolescente assassinou criança para "ver como era matar"

Uma jovem americana reconheceu ter morto uma menina de nove anos só para experimentar a sensação. Pode ser condenada a 30 anos de prisão.

Uma adolescente assassinou em 2009, no estado do Missouri, uma menina de nove anos só para "ver como era matar".

Alyssa Bustamante, então com 15 anos, reconheceu em tribunal ter estrangulado a pequena Elizabeth Olten no 21 de outubro de 2009 com as suas próprias mãos, cortando-lhe em seguida a garganta com uma faca de cozinha.

Hoje, prestes a fazer 18 anos, Bustamante confessou o crime numa audiência preliminar a decorrer em Jefferson City.

Numa sessão em que esteve presente a mãe de Elizabeth, Bustamante declarou que entendia as acusações e confessava o crime para evitar o julgamento. Caso fosse julgada, a adolescente enfrentava uma pena de prisão perpétua.

Ao declarar-se culpada, pode ser condenada a uma pena de dez a 30 anos de prisão, eventualmente a prisão perpétua, mas com direito a liberdade condicional.

Perante o tribunal, Bustamante explicou então a forma como cometeu o crime, reconhecendo que estava consciente e sabia o que estava a fazer, porque queria "ver como era matar" alguém.

A investigação estabeleceu que a adolescente planeou o crime com antecedência: cavou dois buracos para serem usados como eventual sepultura, uma semana antes de concretizar o homicídio de Elizabeth.

No dia do crime, Bustamante, que vivia com a avó, agrediu a criança sem provocação, escondendo em seguida o corpo.

Segundo a defesa, a adolescente teria tentado suicidar-se em 2007 e estaria a ser tratada por depressão. Exibido em tribunal, o seu currículo escolar mostra que era uma boa aluna e nunca tivera problemas de qualquer ordem.

O tribunal pronuncia-se sobre o caso a 6 de fevereiro.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG