3 mortos e 23 feridos em manifestações na Venezuela

Milhares de pessoas saíram ontem às ruas de Caracas e de outras cidades da Venezuela para protestar contra o aumento do custo de vida e contra a insegurança. Há registo de pelo menos três mortos durante essas manifestações, segundo a AFP.

Dois manifestantes morreram vítimas de ferimentos de bala, à margem de uma manifestação em Caracas, a capital da Venezuela, anunciou a procuradora-geral do país, Luisa Ortega Díaz, dando conta de pelo menos mais 23 feridos. Outro manifestante, também ele atingido por bala, morreu em Chacao, segundo o presidente da câmara desse município.

O ministro do Interior, Miguel Rodríguez, por seu lado, referiu a existência de 30 detidos.

"Que todo o país saiba que em tudo o que ocorreu temos material fotográfico, filmes e gravações de diferentes ângulos. Sabemos com precisão quem praticou a violência", afirmou Luisa Ortega Díaz.

Várias cidades venezuelanas foram ontem palco de manifestações a favor e contra o Governo, que denuncia um plano para desestabilizar o país, refere a Lusa.

Houve depois registo de confrontos com a polícia, segundo testemunhou a agência EFE no local.

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, pediu ao longo do dia que se evitasse a violência durante as manifestações.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG