23,6 mil milhões de dólares para viúva de fumador

Um tribunal da Florida condenou a RJ Reynolds Tobacco Company a pagar 23,6 mil milhões de dólares à viúva de um fumador que morreu de cancro do pulmão, anunciou no sábado o advogado de defesa.

"Nós esperamos que este veredito constitua uma mensagem para a RJ Reynolds e as outras grandes tabaqueiras para que parem de pôr em causa a vida de pessoas inocentes", disse em comunicado Wille Gary, advogado Cynthia Robinson.

O veredito é considerado como uma das indemnizações mais elevadas na história da Florida, que equivale a 17,5 mil milhões de euros.

Do total que a companhia norte-americana terá de pagar, 16 mil milhões de dólares dizem apenas respeito aos malefícios causados à saúde de Michael Johnson.

Durante o julgamento, que durou quatro semanas, o advogado da viúva argumentou que a RJ Reynolds "não tinha tomado as medidas necessárias para informar os consumidores sobre os perigos do tabaco".

"Esta negligência terá levado Johnson a contrair o cancro no pulmão", justificou o advogado.

A companhia de tabaco norte-americana argumentou que Johnson se havia tornado num "viciado" e que falhou as diferentes tentativas para deixar de fumar.

O tribunal emitiu o seu veredito após cerca de 15 horas de deliberação.

A RJ Reynolds anunciou, entretanto, que vai apelar da decisão do tribunal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG