14 ex-militares condenados a prisão perpétua

Um tribunal argentino condenou na quarta-feira 14 ex-militares e antigos polícias a prisão perpétua por crimes contra a humanidade cometidos contra 90 pessoas durante a ditadura militar (1976-1983).

Os ex-militares foram condenados pelos crimes de privação ilegal de liberdade, tortura e homicídio num campo de detenção clandestino instalado em Bahia Blanca, no sul da Argentina.

Cerca de 30 mil pessoas desapareceram e foram mortas durante a ditadura, segundo os dados de organizações de defesa dos direitos humanos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG