Estado Islâmico ameaça fundador e empregados do Twitter

"A vossa guerra virtual contra nós vai desencadear uma guerra real contra vocês."

Militantes do Estado Islâmico (EI) publicaram, no domingo, uma ameaça de morte aos fundadores e empregados do Twitter, devido à rede social ter bloqueado as contas associadas a toda a propaganda do grupo extremista.

A ameaça foi colocada no site de partilha de imagens JustPaste.it, juntamente de uma foto com uma mira de uma arma apontada a Jack Dorsey, co-fundador da rede social.

"A vossa guerra virtual contra nós vai desencadear uma guerra real contra vocês. Começaram esta guerra fracassada... Dissemos desde o início que esta não é a vossa guerra, mas vocês não compreenderam e continuaram a fechar as nossas contas no Twitter, mas nós voltamos sempre."

É esta a principal mensagem do Estado Islâmico que declara tanto Jack Dorsey como os respetivos empregados do Twitter como "alvos para os soldados do califado e dos seus apoiantes".

Os termos de serviço do Twitter esclarecem que a política da empresa proíbe ameaças de violência. "A nossa equipa de segurança está a investigar a veracidade destas ameaças em cooperação com as forças de segurança" assegurou o porta-voz do Twitter, Jim Prosser, em declarações ao Buzzfeed.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG