Discutir a dívida grega é boa ideia para PS e medida pontual para PSD

Socialistas portugueses estranham silêncio do governo português. Sociais-democratas temem resposta não estratégica

O PS vê como mais uma oportunidade a hipótese de a Europa realizar uma conferência sobre a dívida grega, que depois possa ser alargada aos outros países resgatados, como já admitiu o ministro das Finanças irlandês, mas o PSD desconfia da possibilidade. É uma medida pontual, não uma solução estratégica, apontou ao DN o deputado social-democrata António Rodrigues.

A proposta chegou do partido de esquerda Syriza, que é apontado pelas sondagens como vencedor das eleições legislativas gregas a 25 de janeiro: realizar uma conferência europeia, que coloque sobre a mesa a possibilidade de um perdão substancial da dívida do país. E Alexis Tsipras, o líder do Syriza, recorre à história, recordando que "foi isto que se fez para a Alemanha em 1953", com um perdão da dívida ao país derrotado na Segunda Guerra Mundial. "É o que deve ser feito para a Grécia."

LEIA MAIS NA EDIÇÃO IMPRESSA OU NO E-PAPER DO DN:

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG