Dilma admite que possa ter havido desvio de dinheiro público na Petrobras

A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, admitiu este sábado a possibilidade de ter havido desvio de fundos públicos da empresa Petrobras.

"Agora ninguém sabe hoje ainda o que deve ser ressarcido. A chamada delação premiada, onde tem todos os dados mais importantes, não foi entregue a nós. Eu até pedi, como vocês sabem. Pedi tanto para o Ministério Público quanto para o ministro do Supremo [Tribunal Federal], Teori Zavascki. Ambos disseram que ainda estava sob sigilo. Agora ressarcir, eu farei todo o meu possível para ressarcir o país. Se houve desvio de dinheiro publico, nós queremos ele de volta. Se houve [desvio], não. Houve, viu?", declarou Dilma Rousseff, citada pelo site 'G1'.

A declaração da líder brasileira, que procura a reeleição na 2.ª volta de dia 26, surgiu depois de a revista 'Veja' ter publicado uma nova reportagem sobre assunto, na qual Alberto Youssef, responsável pela realização dos pagamentos, refere que o dinheiro do "petrolão" abasteceu a campanha da candidata do PT em 2010.

O "petrolão" é o nome dado ao escândalo de desvio de dinheiro para políticos que era feito através da Petrobras, empresa petrolífera brasileira, que também segundo o site 'G1' voltou a ter o maior valor de mercado da América Latina.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG