Detida mulher suspeita de esfaquear 8 crianças até à morte na Austrália

A mãe da maioria das oito crianças que alegadamente foram esfaqueadas até à morte numa casa na cidade australiana de Cairns foi detida por suspeita de homicídio, disse hoje fonte da polícia.

"A mulher de 37 anos, mãe de várias crianças envolvidas no incidente, foi detida pelo homicídio durante a noite de sexta-feira e está agora sob custódia policial no Hospital Base de Cairns", adiantou aos jornalistas o inspetor da polícia Bruno Asnicar.

A mulher, que a polícia disse acreditar ser a mãe de sete das crianças e tia da outra, não foi acusada, mas a polícia de Queensland disse que a suspeita está a ajudar as investigações das crianças.

"Ela está estável e está a ser supervisionada", disse Asnicar, acrescentando que a mulher, que também tinha marcas de esfaqueamento na parte superior do corpo, estava "acordada, lúcida e a falar".

No entanto, o inspetor policial não conseguiu precisar se os ferimentos foram autoinfligidos ou não.

As equipas forenses da polícia ainda têm investigações em curso na casa, mas os corpos das crianças, cujas idades vão dos 18 meses aos 14 anos, já foram removidos.

Asnicar disse ainda que é muito cedo para saber como é que as crianças morreram, mas as notícias que circulam apontam para que tenham sido esfaqueadas até à morte, tendo a polícia confirmado a que foi encontrada uma série de armas na casa, incluindo facas.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG