Sondagem aponta para empate entre Marina e Dilma

Uma nova e ampla sondagem sobre a intenção de voto nas eleições presidenciais brasileiras de outubro aponta para um empate virtual entre a Presidente Dilma Rousseff, que procura a reeleição, e a ambientalista Marina Silva à primeira e segunda voltas.

O Instituto Datafolha, um dos principais centros de sondagens e estudos do país, divulgou na quarta-feira a sua mais recente sondagem em que Dilma Rousseff surge com 36% dos votos, seguida de Marina Silva com 33% e do social-democrata Aecio Neves com 15%.

Já os restantes candidatos à eleição somam entre si 4% dos votos.

A 03 de setembro, o Instituto Datafolha indicava que Dilma Rousseff conquistaria 35% e Marina Silva 34%, enquanto Aecio Neves arrecadava 14%.

Já numa segunda volta, a última sondagem aponta Marina Silva como obtendo 47% contra 43% dos votos que seriam recolhidos por Dilma Rousseff.

Há uma semana, a sondagem da Datafolha dava Marina Silva como obtendo 48% do apoio popular e Dilma Rousseff com 41%.

Em ambas as voltas regista-se um empate virtual com a margem de erro de dois pontos percentuais e com o resultado a confirmar a tendência de um reforço da votação em Dilma Rousseff e uma pequena descida nas intenções de voto em Marina Silva, que já chegou a ter "uma vantagem" entre sete e dez pontos em inquéritos semelhantes.

Marina Silva, ex-ministra do Meio Ambiente registou um forte crescimento nas sondagens em agosto depois de ser confirmada como candidata do Partido Socialista Brasileiro em substituição de Eduardo Campos, morto num acidente aéreo no mês passado.

A sondagem agora apresentada é a mais ampla feita pelo Instituto Datafolha e quintuplicou o número de inquiridos.

Entre segunda e terça-feira, em 373 municípios brasileiros, foram inquiridos 10.568 eleitores no âmbito da sondagem que está registada no Tribunal Superior Eleitoral e possui um nível de confiança de 95%.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG