Quotas reservadas para negros nos concursos públicos

Os próximos concursos públicos no Estado do Rio de Janeiro deverão contar com quotas para a população negra, segundo a ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Luiza Bairros, divulgou a imprensa brasileira.

De acordo com a Agência Brasil, a medida deve ser adoptada através de um decreto do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.

Durante uma visita à Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Morro da Providência, no Rio de Janeiro, a ministra disse que a decisão foi anunciada, na segunda-feira, por Sérgio Cabral.

Na ocasião, os dois responsáveis conversaram sobre a criação de um plano estadual de promoção da igualdade racial.

"Na parte que se refere ao mercado de trabalho, o governador propôs que seja editado um decreto introduzindo, em todos os concursos públicos, a cota para negros", afirmou Luiza Bairros.

"O que falta é um estudo para se chegar a uma percentagem que seja razoável, considerando a presença negra na população do estado", sublinhou.

O estudo deve ser desenvolvido pela Secretaria Estadual de Direitos Humanos e Assistência Social com outros órgãos de governo, como a Procuradoria-Geral do Estado.

Se atenderem à proporção de negros na população do Rio de Janeiro, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as quotas raciais devem reservar mais de metade das vagas em cada concurso.

Os dados dos Censos de 2010 mostram que 51,7 por cento da população do Rio de Janeiro são brancos, sendo 12,4 por cento negros e 43,1 por cento mulatos.

No Brasil, a proporção é 7,6 por cento de negros e 39,3 por cento de mulatos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG