Mundial2014 - Câmara proíbe bebidas alcoólicas em jogos

Um acordo entre líderes da Câmara dos Deputados do Brasil resultou na proibição da venda de bebidas alcoólicas nos jogos do Mundial2014 em futebol, num dos pontos mais polémicos da lei que estabelece diretrizes para o evento.

As bebidas, defendidas pela FIFA, haviam sido permitidas pelo texto aprovado na semana passada na comissão especial da Casa para o tema.

Na reunião de hoje, técnicos do Governo informaram que não havia "compromisso formal" com a federação para o tema, e os deputados optaram pela mudança.

A proibição das bebidas alcoólicas é determinada poucos dias após a reconciliação entre a FIFA e o Governo brasileiro.

O desentendimento foi causado após o secretário-geral da instituição, Jérôme Valcke, dizer no último dia 02 de março que o Brasil precisava de um "chuto no traseiro" para que as obras para o Mundial ficassem prontas.

Além da decisão pela mudança do texto, os deputados acordaram que ele não seria votado nesta semana, devido à pressão de alguns pares para que o Código Florestal tivesse prioridade e a uma crise de desentendimentos entre o Governo e os seus partidos aliados.

Na sexta-feira, o presidente da FIFA, Joseph Blatter, vai visitar o Brasil e encontrar-se com a presidente Dilma Rousseff, sem que o texto final da chamada Lei da Copa tenha sido aprovado.

Para entrar em vigor, o projeto precisa passar pelo Plenário da Câmara e pelo Senado.

Exclusivos

Premium

Contratos públicos

Empresa que contratava médicos para prisões não pagou e sumiu

O Estado adjudicou à Corevalue Healthcare Solutions, Lda. o recrutamento de médicos, enfermeiros, psicólogos e auxiliares para as prisões. A empresa recrutou, não pagou e está incontactável. Em Lisboa há mais de 30 profissionais nesta situação e 40 mil euros por pagar. A Direção dos Serviços Prisionais diz nada poder fazer.