Líder da agremiação feminina da FRELIMO assassinada

A secretária da Organização da Mulher Moçambicana (OMM), entidade feminina ligada ao partido Frelimo, no poder, na localidade de Anteta, posto administrativo de Lumbo, distrito da província de Nampula, norte, foi assassinada, alegadamente por motivos políticos.

Segundo a Rádio Moçambique, Muania Mussa foi assassinada na madrugada da última terça-feira na Ilha de Moçambique, "supostamente por motivações políticas", após um conflito com um membro da RENAMO.

De acordo com testemunhas, após ter orientado uma reunião da organização de que era membro, Mussa deslocou-se a uma residência onde se vendem bebidas alcoólicas, propriedade de uma senhora, que é membro da liga feminina da Renamo, o maior partido da oposição em Moçambique.

Fonte da polícia citada pela Rádio Moçambique referiu que "a dado momento ter-se-á levantado uma acesa discussão entre as duas correntes políticas, cada uma a defender a sua cor partidária".

"A disputa terá gerado ressentimentos entre algumas pessoas, o que terá determinado a 'execução' de Muania Mussa, com recurso a uma arma branca, usada depois para decepar a língua e os órgãos genitais da vítima", notícia a estação pública moçambicana.

A proprietária da casa é tida como a alegada mandante do crime, executado por três homens entre os 30 e os 36 anos de idade, todos detidos no comando distrital da PRM na Ilha de Moçambique.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG