Raptado filho do dono de um dos maiores supermercados

O filho do proprietário de um dos maiores supermercados de Maputo, o Grupo Mica, foi raptado na noite de segunda-feira na capital moçambicana por quatro homens armados, informou hoje a imprensa local.

Mohamed Ali foi raptado na avenida Joaquim Chissano, umas das mais frequentadas da capital moçambicana, quando saía do estabelecimento do seu pai, Hussein Ali.

Segundo relatos de testemunhas divulgados hoje pela imprensa moçambicana, os raptores estavam à espera da vítima no estacionamento do supermercado. Mas, apercebendo-se da presença deles, Mohamed Ali, terá tentado uma fuga no seu carro e só parou quando foram disparados dois tiros contra a viatura, que acabou por embater contra outras duas estacionadas no local.

Os raptores imobilizaram depois a vítima e arrastaram-na para o seu carro, desaparecendo de seguida, segundo os relatos das testemunhas, que dão conta também da presença de dois agentes da polícia a patrulhar a zona no momento do rapto, mas que nada fizeram.

A polícia remeteu esclarecimentos para mais tarde, alegando que está ainda a investigar o caso.

Desde 2012 até meados de 2014, Moçambique registou uma crescente onda de raptos. Na semana passada foi libertado um luso-moçambicano, após um mês e meio de cativeiro, o décimo caso na comunidade portuguesa.