Manifestantes em Belo Horizonte entram em confronto com a polícia

Um grupo de manifestantes protesta em Belo Horizonte, Minas Gerais, entrou em confronto com a polícia esta tarde, próximo do Estádio do Mineirão, onde a seleção brasileira enfrenta o Uruguai na disputa pela Taça das Confederações.

A manifestação, que começou no centro da cidade e partiu em marcha para a região do estádio, reúne cerca de 50 mil pessoas, segundo última estimativa da Polícia Militar.

Ao atingir as redondezas do estádio, algumas pessoas começaram a atirar pedras nos polícias, que responderam com gás lacrimogéneo e bombas de efeito, conforme imagens transmitidas ao vivo pela televisão brasileira.

O grupo que recorreu à violência também danificou parte das grades que isolavam o estádio.

A maior parte dos manifestantes, no entanto, são pacíficos e pedem que não haja conflito, criticando a ação dos mais radicais, de acordo com o diário local "Estado de Minas".

Dentro do estádio, o jogo começou normalmente e a seleção brasileira enfrenta a seleção uruguaia na semifinal da Taça das Confederações.

No último sábado, uma manifestação pacífica terminou com confronto com a polícia, também durante um dos jogos da Taça das Confederações.

Os protestos começaram no início de junho em São Paulo, exclusivamente contra a subida das tarifas dos transportes públicos, mas estenderam-se a outras cidades no Brasil e em outros países.

A repressão policial às manifestações motivou outras pessoas a protestarem pela paz e pelo direito de manifestação, bem como outras queixas, entre quais corrupção e a falta de transparência.

Em particular, as manifestações criticam os elevados gastos com a organização de eventos desportivos como o Mundial2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, em detrimento de outras áreas como a saúde e na educação.

Quatro pessoas já morreram em incidentes registados durante os protestos.